Empresas de animação turísticas colaboram no LIFE Fura-bardos

O envio de dados sobre as atividades de natureza que desenvolvem, registos e observações de fura-bardos, são exemplos de contributos.

Tânia Cova
tcova@tribunadamadeira.pt
Nos últimos três anos, cerca de vinte empresas de animação turísticas, associações desportivas, grupos de natureza e vários indivíduos, responderam ao apelo feito pela equipa do LIFE Fura-bardos, para colaboração no projeto “Conservação do Fura-bardos e habitat de Laurissilva, na ilha da Madeira”.
Os contributos vão desde o envio de dados sobre as atividades de natureza que desenvolvem, registos e observações de fura-bardos, apoio na realização de atividades ao público em geral ou colaborações voluntárias nas ações práticas do projeto LIFE Fura-bardos.
Dado o conhecimento e a experiência na natureza destas entidades na Madeira e a área de atuação por toda a ilha, a equipa do LIFE Fura-bardos diz que “estes contributos têm sido de extrema importância para a execução de muitas ações do projeto, mas principalmente para o aumento de conhecimento sobre o fura-bardos e os seus territórios de nidificação, ameaças à floresta e a esta ave de rapina”.
A saber, o projeto “Conservação do Fura-bardos e habitat de Laurissilva, na ilha da Madeira” é coordenado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, em parceria com a Direção Regional de Florestas e Conservação da Natureza, Sociedad Española de Ornitología e Serviço do Parque Natural da Madeira. É financiado pelo instrumento financeiro LIFE+ da Comissão Europeia.
O principal objetivo deste projeto é a conservação de uma subespécie prioritária através da recuperação e proteção do seu habitat natural – a floresta Laurissilva da Madeira. A recuperação deste habitat, juntamente com o aumento do conhecimento sobre a distribuição, ecologia e tendência populacional do fura-bardos na ilha da Madeira e em 5 ilhas das Canárias, permitirá definir medidas de conservação adequadas.

Pin It on Pinterest