Bayer faz maior negócio do ano

A Bayer, multinacional alemã das áreas da química e farmacêutica, confirmou a oferta de compra da empresa agroquímica Monsanto naquele que é maior negócio do ano e, a ser aprovado, que criará um gigante na área do desenvolvimento de sementes, pesticidas e químicos para a agricultura.

A compra, feita inteiramente em dinheiro, valoriza a Monsanto em 66 mil milhões de dólares (59 mil milhões de euros), o que significa 128 dólares por acção. O valor representa mais seis dólares por acção do que a oferta original da Bayer, apresentada em Março.

A Monsanto, que teve no ano passado receitas de 15 mil milhões de dólares, actua em vários mercados e é conhecida pelas sementes geneticamente modificadas, que têm suscitado críticas por parte de ambientalistas e alguns grupos de defesa do consumidor.

“Esta operação une duas empresas diferentes, mas altamente complementares”, refere a Bayer em comunicado. “A indústria da agricultura está no centro de um dos maiores desafios do nosso tempo: como alimentar, de forma ambientalmente sustentável, três mil milhões de pessoas a mais no planeta em 2050.”

O negócio terá de passar pelo crivo dos reguladores de vários países, numa altura em que o sector está numa fase de consolidação. O contrato inclui uma compensação de dois mil milhões de euros paga pela Monsanto à Bayer caso o negócio não se concretize devido a objecções levantadas pelas autoridades.

Pin It on Pinterest