Doença da Retina é a causa de cegueira da população mais idosa

No dia 29 de Setembro assinala-se o Dia Mundial da Retina e a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) alerta a população sobre a importância que a retina assume na acuidade visual, sendo que as doenças da retina são a principal causa de cegueira na população com idade mais avançada.

Das doenças da retina com maior impacto na acuidade visual salientamos a degenerescência macular relacionada com a idade (DMI) e a retinopatia diabética.

A Dra. Rita Flores, oftalmologista e secretária geral da SPO, refere que “a degenerescência macular relacionada com a idade resulta numa afeção degenerativa da mácula, área da retina responsável pela visão central (visão de leitura, reconhecimento de faces, pequenos objetos, etc). Não tratada, a degenerescência macular resulta numa perda progressiva de visão central, sendo que, de uma forma geral, é poupada a visão ambulatória. Os sintomas iniciais desta doença são a deformação da imagem (metamorfopsia) e a dificuldade na leitura”.

Sendo a causa mais frequente de baixa de visão em doentes acima dos 50 anos nos países desenvolvidos, a DMI é uma doença silenciosa e muitas vezes, só é percetível pelo doente, depois de envolver o outro olho.
A retinopatia diabética é uma outra entidade muito importante no contexto das doenças da retina, sendo a causa mais frequente de cegueira de origem vascular e surge nos doentes diabéticos secundários à lesão dos pequenos vasos da retina.

“A retinopatia diabética está relacionada com a duração da diabetes e inadequado controle metabólico. Na fase inicial pode ser assintomática. O rastreio oftalmológico assume extrema importância permitindo diagnosticar atempadamente a doença numa fase tratável e com menor morbilidade visual”, afirma a especialista.

Uma outra doença retiniana capaz de motivar uma diminuição súbita da acuidade visual é o descolamento de retina. Rita Flores alerta, “os principais sintomas associados são as fotopsias (visualização de clarões luminosos), miodesopsias (moscas volantes) e amputação de campo visual (visualização de uma cortina escura). Estas queixas devem conduzir a uma observação oftalmológica urgente uma vez que, confirmado o descolamento de retina, poderá haver indicação cirúrgica. A brevidade desta intervenção cirúrgica poderá interferir fortemente no prognóstico visual final”.

Pin It on Pinterest