Estudante portuguesa distinguida no International BioCamp da Novartis

O Biotechnology Leadership Camp (BioCamp) da Novartis juntou, este ano, mais de 60 estudantes das principais universidades de 18 países, incluindo Portugal, para analisar as perspetivas futuras no setor da saúde e desenvolver soluções para a criação de dispositivos digitais que permitam ajudar os doentes.

De acordo com Sofia Couto da Rocha, uma das representantes portuguesas “O Biocamp na Suíça foi uma experiência estratosférica. A oportunidade de ser selecionada para estar com outras mentes brilhantes, com áreas de formação complementares, das melhores faculdades e centros de investigação do mundo foi formidável. Foram dias intensos de trabalho, reforço de conhecimentos já adquiridos e novas perspetivas, mas principalmente de networking e aprendizagem interpares sobre o que de mais evoluído se faz no mundo de hoje”.

A estudante do Lisbon MBA foi distinguida com um dos quatro prémios. “Tenho uma enorme satisfação pessoal por ter trazido um dos quatro prémios individuais para Portugal, na era em que o tema do Big Data – geração de dados e consequentemente de informação capaz de suportar as decisões em saúde, e o Digital estão a tomar proporções tão marcantes no mundo da saúde. Creio que Portugal deixou uma muito boa impressão, recebemos muitos convites e elogios. Congratulo e agradeço à Novartis por apostar nesta metodologia de inovação de forma impar, dando-se a conhecer pelos melhores motivos. Como médica sinto-me extremamente satisfeita por poder retirar da experiência muitas ferramentas para poder responder cada vez melhor às necessidades dos doentes”, frisou.

Pedro Rosa da Cruz, estudante do curso de mestrado em gestão da Universidade Católica, foi o outro representante de Portugal nesta iniciativa. “O International BioCamp da Novartis é um testemunho à diversidade cultural que caracteriza esta empresa e à procura contínua de novas oportunidades de melhoria e inovação. Foi com enorme prazer que participei nesta experiência enriquecedora, da qual guardarei inúmeras memórias e lições para a vida”, salientou.

Registe-se que o BioCamp é um programa pioneiro que tem como objetivo atrair jovens talentos de universidades, oferecendo-lhes a possibilidade de conhecer melhor a indústria farmacêutica, em especial a Novartis, contactando com os representantes de topo da empresa e gerando uma aproximação à biotecnologia. Ao interagir com um conjunto de gestores experientes, investigadores de sucesso e outros especialistas, os alunos aprendem o que é preciso para criar os avanços biotecnológicos que estão realmente a mudar o mundo. É também uma oportunidade para construir uma rede de contactos com outros estudantes de todo o mundo.

Pin It on Pinterest