Desemprego na zona euro mantém-se

Segundo dados do Eurostat, a taxa de desemprego na zona euro foi de 10,1% em agosto e de 8,6% na União Europeia (UE), “ambas estáveis desde junho na comparação com o mês anterior”.

Já face a agosto de 2015, a taxa de desemprego recuou 0,6 pontos percentuais para os 10,1% na zona euro e no conjunto dos Estados-membros a descida foi 0,7 pontos para os 8,6%.

“Entre os Estados-membros, as menores taxas de inflação foram observadas na República Checa (3,9%) e na Alemanha (4,2%), enquanto as mais altas se registaram na Grécia (23,4% em junho) e em Espanha (19,5%). Sete Estados-membros incluindo Portugal (11%) apresentavam, em agosto, taxas de desemprego acima da zona euro e em 11 países era superior à da UE”, revela o gabinete oficial de estatísticas da UE,

No que concerne ao desemprego juvenil, a taxa baixou na zona euro, em agosto, para os 20,7% (22,3% no mês homólogo) e na UE recuou para os 18,6%, que compara com os 20,1% homólogos. “A Alemanha foi o país com a menor taxa de desemprego jovem, em agosto (6,9%), seguindo-se a Holanda (10,6%) e as mais altas foram registadas na Grécia (47,7% em junho), Espanha (43,2%) e Itália (38,8%). Em Portugal, o desemprego juvenil foi de 27,9%, em agosto, que compara com os 31,6% homólogos e os 27,2% de julho”, aponta o Eurostat.

Pin It on Pinterest