Taxa de juro dos novos depósitos diminui

Em setembro, a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras foi de 3,03%, inferior aos 3,14% registados em agosto. Nas novas operações de crédito a particulares para a finalidade habitação, a taxa de juro média foi de 1,87%, o valor mais baixo desde o início da série, em janeiro de 2003. No crédito ao consumo e para outros fins, as taxas de juro médias foram de 7,55% e de 4,25%, respetivamente.

Os volumes de novas operações para habitação, consumo e outros fins ascenderam a 512 milhões de euros, a 328 milhões de euros e a 154 milhões de euros, respetivamente.

Em setembro de 2016, a taxa de juro média dos novos depósitos até um ano de sociedades não financeiras fixou-se em 0,25%, três pontos base acima da observada em agosto. No caso dos particulares, o valor médio da taxa de juro dos novos depósitos até um ano diminuiu três pontos base face a agosto, situando-se em 0,33%, o que corresponde a um novo mínimo da série estatística iniciada em janeiro de 2003.

Pin It on Pinterest