Governo quer Complemento Solidário para Idosos a chegar a mais beneficiários

«Estamos seguros de que há milhares de pessoas que poderão estar em condições de ter acesso ao Complemento Solidário para Idosos (CSI) e que, por vezes por desconhecimento puro, não tiveram possibilidade de a ele ter acesso», afirmou o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, na apresentação da campanha de divulgação desta prestação social, em Lisboa.

Acrescentando que «cada pessoa que se soma aos já cerca de 160 mil beneficiários do CSI é mais uma pessoa que é efetivamente retirada do limiar da pobreza monetária», o Ministro lembrou que «esta prestação já tem 10 anos e que, por ser uma medida de política ativa, precisa de ser promovida e incentivada, para não se tornar uma medida burocrática e conseguir chegar a quem dela precisa».

«Nos últimos 10 anos, o CSI beneficiou algumas centenas de milhares de idosos. No seu máximo, esta prestação atingiu perto de um quarto de um milhão de pessoas, o que significa que um quarto de um milhão de pessoas foram retirados da situação de pobreza pela existência do CSI», disse Vieira da Silva.

Pin It on Pinterest