Turismo da Madeira rumo ao melhor ano de sempre

Naquele que deverá ser o seu melhor ano de sempre, o destino Madeira cresce, consecutivamente, mês após mês, em todos os seus indicadores de produção mas, especialmente, na sua rentabilidade. Concretiza-se, assim, aquele que era um dos principais objetivos do atual Executivo madeirense.

Os últimos indicadores disponíveis, hoje divulgados e relativos aos primeiros nove meses de 2016, apontam para crescimentos acumulados que, na RAM – e comparativamente ao período homólogo de 2015 – oscilam entre os 8,9% (dormidas) e os 17,6% (Proveitos de aposento).

No caso dos hóspedes, falamos de crescimentos na ordem dos 10,5%, enquanto que as receitas totais geradas pelo setor cresceram 15,9%, face a 2015.

O rendimento por quarto disponível (RevPar) aumentou, no somatório destes primeiros nove meses de 2016, 16,3%, sendo que a taxa de ocupação regista, também, um incremento de 4,9 pontos percentuais, relativamente ao ano transato.

Em termos absolutos, a Região Autónoma da Madeira recebeu, entre janeiro e setembro de 2016, mais de 1.060.651 turistas, os quais deram origem a 5.723.807 dormidas na hotelaria regional. As receitas totais ascenderam a mais de 294 milhões de euros, tendo o RevPar atingido os 50,11 euros. Já a taxa média de ocupação fixou-se, em termos acumulados, nos 72,1%.

Satisfeito com os resultados que têm vindo a ser alcançados, o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, sublinha «a nova atitude do setor» e faz questão de encarar esta evolução positiva como «uma grande responsabilidade».

«Estamos a ter um ano de crescimentos consecutivos e alargados a todos os indicadores de produção turística. Temos, atualmente, uma capacidade diferente de atender às oportunidades e de cativar o turista que nos visita, fidelizando-o com base numa promoção muito mais próxima e atrativa», salienta, acrescentando que «hoje, a Madeira não só se vende mais como se vende melhor, o que deriva de uma notoriedade que se tem vindo a afirmar no mercado, graças ao envolvimento de todos, especialmente de uma população que se encontra ainda mais envolvida e dedicada à arte de bem acolher todos aqueles que nos visitam».

Pin It on Pinterest