Produção Automóvel em Outubro com nova descida

No mês de outubro, o sector da construção automóvel em Portugal registou nova descida, condicionada pela inerente instabilidade dos ritmos de produção. As unidades industriais de construtores automóveis a operar em Portugal lançaram mais 11.411 viaturas novas, o que representa menos 19,6 por cento face ao mesmo período do ano passado.

Neste período registaram-se quebras de produção em todos os tipos de veículos automóveis: 21,3 por cento no fabrico de automóveis ligeiros de passageiros, 27,4 por cento nos veículos pesados e -12,3 por cento nos veículos comerciais ligeiros. Do total dos veículos produzidos em outubro de 2016, 96,7 por cento destinaram-se à exportação, mas ainda assim com um decréscimo de 18,4 por cento face a outubro de 2015.
10 meses de quebra

Relativamente aos valores acumulados, nos 10 primeiros meses de 2016 foram produzidos em Portugal 120.906 veículos automóveis, ou seja, menos 11,3 por cento do que no período homólogo do ano anterior, com a seguinte distribuição por categorias e tipos: 83.620 automóveis ligeiros de passageiros (-18,1% do que em igual período do ano anterior), 33.811 veículos comerciais ligeiros (+9,3%) e 3.475 veículos pesados (+9,1%).

As exportações nacionais nos primeiros 10 meses de 2016 ascenderam a 115.169 veículos, ou seja, menos 12,1 por cento do que no período homólogo do ano anterior, tendo representado 95,3 por cento do total da produção nacional. Por países, Alemanha (23,5%) e Espanha (15,9%) lideraram como principais mercados de exportação dos veículos produzidos em Portugal de janeiro a outubro de 2016.

Por regiões de destino, e nos primeiros 10 meses do ano, a Europa absorveu 91 por cento das exportações nacionais de veículos automóveis, seguindo-se a Ásia, que registou uma penetração nas exportações nacionais de veículos de 6,6 por cento, com a China a dominar a região com 5,9 por cento do total. Importa salientar igualmente o continente africano, que adquiriu 1,8 por cento das exportações nacionais.

Relembre-se que o setor automóvel é responsável por 4,4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) Português, e gera 6,5 por cento do emprego da indústria transformadora.

Pin It on Pinterest