Filiais estrangeiras reforçaram peso no VAB e no Emprego

De acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2015, existiam 6239 filiais de empresas estrangeiras a operar em Portugal, sendo que este número correspondeu a 1,7% do total das sociedades não financeiras, percentagem que se manteve inalterada face a 2014.

“No conjunto do setor empresarial não financeiro, em 2015, estas filiais representaram 25,3% do volume de negócios, 24,8% do VAB total e 15,1% do pessoal ao serviço. Em termos de taxas de variação anual, registaram-se crescimentos nominais de 5,6% do volume de negócios, de 11,9% do VAB e um aumento de 4,1% do pessoal ao serviço. O crescimento do VAB e do emprego suplantou largamente os observados para o conjunto das outras sociedades não financeiras que registaram aumentos de 2,8% e de 3,4%, respetivamente”, revelam os dados do INE.

O INE aponta também que o crescimento do VAB em 2015 refletiu, em larga medida, a aquisição por uma multinacional europeia de uma empresa portuguesa de grande dimensão, do setor das telecomunicações. Excluindo o sector da Informação e Comunicação, o crescimento do VAB cifrar-se-ia em 4%, ainda assim acima do crescimento verificado para o conjunto das outras sociedades não financeiras.

“Mais de 75% das filiais estrangeiras eram controladas por empresas sedeadas em Estados-membros da União Europeia, com destaque para a Espanha, França e Alemanha que continuaram a ocupar as 3 primeiras posições em termos de número de empresas, VAB e pessoal ao serviço. As filiais estrangeiras com perfil exportador corresponderam a 25,7% do total das filiais estrangeiras e foram responsáveis por 36,2% do VAB, em 2015”, indica o INE.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger