Bruxelas multa Sony, Panasonic e Sanyo

A Comissão Europeia (CE) adianta que as três fabricantes de baterias de lítio recarregáveis foram multadas por práticas ilegais, como a fixação de preços e a partilha de informações confidenciais sobre o mercado.

Estas atividades, conduzidas de forma bilateral e multilateral entre as empresas em questão, aconteceram, na sua maioria, no continente asiático, mas algumas tiveram lugar na Europa.

Da decisão da CE decorre uma multa de 29,8 milhões de euros à Sony, uma de 38,9 milhões de euros à Panasonic e uma de 97,1 milhões de euros à Sanyo.

As informações divulgadas indicam que a Samsung SDI também fazia parte deste cartel, mas escapou à coima por ter denunciado a existência deste conluio, evitando uma multa de cerca de 58 milhões.

As empresas já admitiram o seu envolvimento nas práticas ilegais de que são acusadas, que terão acontecido de fevereiro de 2004 a novembro de 2007, e acataram o veredicto da CE. O reconhecimento da culpa valeu às fabricantes de baterias uma redução de 10% nas coimas.

Pin It on Pinterest