Madeirenses vão pagar menos luz face ao Continente

O valor médio das tarifas de energia elétrica a vigorar na RAM, em 2017, apresenta uma variação de 1,0%, de acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), valor que é inferior ao aumento de 1,2% estabelecido para o continente português. Uma boa notícia para a Região, que o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, considera «positiva, na medida em que, relativamente ao todo nacional, o custo da eletricidade em 2017 não vai agravar o rendimento das famílias madeirenses nem afetar a competitividade do tecido empresarial regional».

Para 2017 e segundo informação da EEM – Empresa de Eletricidade da Madeira, S.A., mantém-se o desconto para a tarifa social de 33,8%, sendo que, para 2017, a ERSE estima que, na Região Autónoma da Madeira, possam vir a beneficiar desta tarifa social, cerca de 16.000 famílias/consumidores de energia.

Por fim e com a aplicação deste tarifário em 2017, importa sublinhar que continua a assegurar-se a convergência tarifária, ou seja, continua a garantir-se que os preços médios de eletricidade sejam iguais em todo o território português.

Pin It on Pinterest