Ministério da Saúde e Associação Nacional de Laboratórios assinaram protocolo

O Ministério da Saúde e a Associação Nacional de Laboratórios assinaram um protocolo com o objetivo de melhorar a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde.

O acordo abrange não só a contenção da despesa (que já foi de 174 milhões de euros em 2015) mas também a revisão do enquadramento técnico dos laboratórios convencionados, a desmaterialização dos resultados analíticos e a colaboração destas entidades na vigilância e controlo epidemiológico.

Em nota, o Ministério da Saúde referiu que «o setor convencionado das Análises Clínicas desempenha um papel complementar ao do Serviço Nacional de Saúde na prestação de cuidados de saúde aos portugueses» e acrescentou que «a convergência de esforços entre o Estado e os agentes económicos permanece como um dos garantes do controlo da despesa pública».

Esta convergência permite a «manutenção da acessibilidade às melhores práticas de diagnóstico e terapêutica no Serviço Nacional de Saúde, bem como de prestação, tendencialmente gratuita, de cuidados de saúde aos cidadãos».

«O presente acordo assinado com a Associação Nacional de Laboratórios poderá abranger outras entidades não associadas, estando em curso a discussão de protocolos semelhantes com associações representativas de outras áreas de diagnóstico e terapêutica», lê-se ainda.

Pin It on Pinterest