Director do Vitória de Setúbal ameaçado de morte

Um dirigente do Vitória de Setúbal diz estar a ser ameaçado de morte através de telefonemas e mensagens após o diferendo entre o emblema sadino e o Sporting por causa do empréstimo de Ryan Gauld e André Geraldes. Paulo Grencho já apresentou queixa na PSP contra desconhecidos.

O dirigente do Vitória de Setúbal confirmou ao Correio da Manhã as ameaças de morte de que foi alvo, tal como a queixa que apresentou na PSP de Setúbal.

“É de lamentar que um assunto relacionado com o futebol chegue a tal situação. Espero que a direcção do Sporting Clube de Portugal nada tenha a ver com as ameaças de que tenho sido avo. E não fui só eu – também ameaçaram a minha família. Chegaram-me a dizer que eu e a minha família iremos aparecer mortos um destes dias”, revelou.

Estas declarações já levaram a uma reacção do Sporting.

“Entendemos as declarações do senhor Paulo Grencho como o levantamento de uma suspeição grave. Por isso, uma vez publicadas essas declarações, o departamento jurídico da SAD agirá em conformidade”, afirmou uma fonte oficial do Sporting.

As ameaças ao director desportivo do Vitória de Setúbal terão começado depois da eliminação do Sporting da Taça da Liga frente ao emblema do Bonfim. Os «leões» decidiram revogar posteriormente os empréstimos de Ryan Gauld e André Geraldes, a que o V. Setúbal opôs-se por entender que isso não respeitava o acordo firmado pelos dois clubes no início da época.

Os jogadores acabaram mesmo por sair de Setúbal e foram emprestados ao Chaves.

Pin It on Pinterest