Google acusa antigo funcionário de roubo de propriedade industrial

Um antigo engenheiro da Google está a ser acusado de ter levado consigo documentos confidenciais quando se mudou para uma empresa da Uber que programa camiões autónomos. A denúncia foi feita num tribunal de São Francisco, Estados Unidos, pela Waymo, uma empresa do universo Google.

Anthony Levandowski, que foi co-fundador do carro autónomo da Google, é acusado de ter levado consigo 14.000 documentos. A Waymo explicou no seu blogue corporativo porque avançou com a queixa.

“Pensamos que esta acção faz parte de um plano para roubar segredos e propriedade industrial da Waymo”, aponta.

Levandowski esteve na Google durante nove anos, fundando depois a Otto, empresa adquirida pela Uber no passado mês de Agosto por 680 milhões de dólares.

Pin It on Pinterest