Espanha prestes a iniciar armazém de resíduos nucleares

Espanha vai iniciar “nos próximos dias” a construção do armazém de resíduos nucleares na central de Almaraz, iniciativa que Portugal contestou hoje com uma queixa à Comissão Europeia.

“A obra civil, que vai durar quase um ano, vai começar nos próximos dias, mas é uma obra civil. Ainda não se iniciou o procedimento de autorização da operação, do funcionamento do armazém, que terá, como é normal, todas as garantias, necessitará de um relatório do Conselho de Segurança Nuclear espanhol para que tenha absolutamente todas as garantias”, afirmou o secretário de Estado para a União Europeia, Jorge Toledo. “Entretanto, a Comissão decidirá qual é a sua interpretação da directiva que exige, quando há impacto transfronteiriço, a participação de outro país.”

Portugal apresenta hoje a queixa a Bruxelas contra Espanha, um procedimento inédito entre os dois países ibéricos, confirmou à Lusa a secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques.

“Nós confiamos no Governo espanhol no sentido de entender que está preocupado com a segurança dos cidadãos espanhóis, como nós estamos preocupados com a segurança dos cidadãos portugueses”, disse a governante portuguesa.

A funcionar desde o início da década de 1980, a central está situada junto ao Tejo e faz fronteira com os distritos portugueses de Castelo Branco e Portalegre.

A central nuclear de Almaraz tem dois reactores nucleares, cada um com uma “piscina” para guardar o lixo nuclear, prevendo-se que a do “reactor 1” alcance o limite da sua capacidade em 2018.

Pin It on Pinterest