Comissão Europeia pede à Ryanair para “respeitar” os passageiros

A Comissão Europeia pediu esta segunda-feira à Ryanair para “respeitar plenamente” os direitos dos passageiros, após a companhia aérea irlandesa ter anunciado na sexta-feira o cancelamento de 2.000 voos até finais de Outubro.

“Graças à União Europeia, todos os passageiros cujos voos foram anulados têm um conjunto de direitos no direito europeu”, declarou hoje Violetta Bulc, comissária com o pelouro dos Transportes. “Isso inclui o direito ao reembolso, ao reencaminhamento ou a um voo de regresso, bem como o direito a assistência e em determinadas circunstâncias o direito a indemnização. Estamos em contacto com a Ryanair e esperamos que respeitem plenamente esses direitos”, referiu Bulc em comunicado.

A Ryanair tem sido alvo de muitos protestos depois de ter anunciado, inesperadamente, na sexta-feira, uma vaga de cancelamentos. No curto comunicado divulgado na sexta-feira, a companhia disse que iria cancelar 40 a 50 voos por dia a partir dessa data e até ao fim de Outubro, ou seja, a anulação de 2.000 voos no total.

O diretor de marketing do grupo, Kenny Jacobs, disse que a Ryanair estava a tentar organizar as férias dos pilotos e a trabalhar para “voltar à normalidade”. A Ryanair sublinhou que os cancelamentos afectariam apenas 2% dos seus voos e que o objectivo é “restabelecer a pontualidade” que diminuiu nas duas primeiras semanas de Setembro, atingindo níveis abaixo dos 80%.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger