União Europeia não será intimidada por ameaças do Brexit

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, garantiu hoje perante o Parlamento Europeu, em Estrasburgo, que a União Europeia não será intimidada por ameaças no quadro das negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (‘Brexit’).
Tusk falava durante o último encontro com os eurodeputados antes de o Reino Unido activar o artigo 50″ do Tratado de Lisboa, que desencadeará as negociações para a saída do bloco europeu.

“É nosso desejo que este processo seja construtivo. No entanto, as alegações, que cada vez mais ganham a forma de ameaças, de que a ausência de um acordo seria boa para o Reino Unido e má para a UE merecem ser comentadas”, apontou Tusk. “Quero ser claro: um cenário de não acordo seria mau para todos, mas acima de tudo para o Reino Unido, porque deixaria muitas questões por resolver. Nós não seremos intimidados por ameaças, e posso assegurar-vos que elas simplesmente não funcionarão.”

Mesmo assim, o presidente do Conselho Europeu assegurou que tudo fará “para assegurar que União Europeia e o Reino Unido serão amigos próximos no futuro”, reitando que “a porta da UE permanecerá sempre aberta para os amigos britânicos”.

O Governo liderado por Theresa May irá accionar até ao final de Março o artigo 50 do Tratado de Lisboa. A partir desse momento o Reino Unido e a UE têm um prazo de dois anos para concluir as negociações que estabelecerão os termos da saída dos britânicos da União Europeia.

Pin It on Pinterest