PGR aceitou prolongar o prazo de conclusão da investigação a José Sócrates

A procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, anunciou hoje que aceitou o pedido dos procuradores da «Operação Marquês» para prolongar o prazo de conclusão da investigação a José Sócrates, que terminava esta sexta-feira.

“Os magistrados titulares solicitam até ao final de Junho como prazo para concluir os trabalhos de ultimação do despacho final”, diz o comunicado divulgado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O director do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) terá de prestar informações sobre andamento dos trabalhos até final de Abril e, nessa altura, “indicar o prazo que se mostra ainda necessário, se esse for o caso”.

“Nessa data a procuradora-geral da República fará – eventualmente – a concessão do prazo que considerar adequado para terminar o inquérito”, disse Joana Marques Vidal.

A nota precisa que as investigações estão actualmente “a cargo de uma equipa de dez magistrados do Ministério Público” apoiada por 22 inspectores da Autoridade Tributária. Nos últimos dias os magistrados do DCIAP responsáveis pelo inquérito enviaram à procuradora-geral “uma informação escrita na qual comunicam a impossibilidade de concluir a redacção do despacho final no prazo estabelecido”, que terminaria esta sexta-feira.

O pedido apresenta como fundamento o “atraso no cumprimento dos pedidos de cooperação internacional. Refere-se ainda a “necessidade de aprofundar alguns segmentos da investigação, designadamente o relacionado com a PT que conheceu desenvolvimentos recentemente e que carece de maior análise, em particular para responder algumas justificações apresentadas”.

A PGR indica que foram identificados “novos factos relevantes no decurso das diligências de recolha de prova que, por sua vez implicaram a realização de novas diligências e a necessidade de reapreciação da documentação já recolhida”.

Pin It on Pinterest