Polícia Judiciária investiga fornecimentos ao Serviço Nacional de Saúde

A Polícia Judiciária realizou várias buscas no âmbito de investigação relativa a fornecimentos ao Serviço Nacional de Saúde.

Ainda na sequência da operação O negativo, relacionada com a investigação de fraudes ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), foram realizadas diversas diligências de busca e apreensão em residências, gabinetes de contabilidade, consultórios médicos e Centros Hospitalares de Lisboa e Porto, com o objetivo de detetar e apreender elementos relacionados com a prática dos factos em investigação.

No decurso destas diligências foram constituídos arguidos três médicos da especialidade da imunohemoterapia com responsabilidades nos concursos em investigação.

Participaram nas diligências cinquenta elementos da Polícia Judiciária, três Juizes de Instrução e três Procuradores da República do DCIAP.

Recorda-se que neste inquérito se investigam factos relacionados com a obtenção, por meios ilícitos, de uma posição de domínio no fornecimento ao Serviço Nacional de Saúde de produtos hemoderivados e plasma humano inativado, estando em causa a eventual prática de crimes de corrupção passiva e ativa, recebimento indevido de vantagem e branqueamento.

No âmbito desta investigação a Polícia Judiciária já constituiu mais cinco arguidos, foram feitas duas detenções e realizadas vinte e sete buscas e outras diligências de prova, algumas das quais na Suíça e Alemanha.


PUB

Pin It on Pinterest