Marta Pereira vence Prémio Primus Inter Pares

Marta Pereira, finalista de Gestão da NOVA SBE, é a grande vencedora da 14ª edição do Prémio Primus Inter Pares.

Tomás Virtuoso, finalista de Economia da Católica SBE, e Frederico Andrade, de Finanças da NOVA SBE, ficaram em 2º e 3º lugar respetivamente. Os três estudantes recebem um MBA numa Business School.

Os vencedores foram anunciados ontem à noite na gala do Primus Inter Pares, que teve lugar no Hotel Ritz, em Lisboa.

À fase final chegaram também Duarte Barosa, do curso de Finanças da NOVA SBE, e Francisco Teles, de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores do Instituto Superior Técnico.

Os três primeiros classificados destacaram-se entre dezenas de candidatos, após várias provas de seleção, sendo assim considerados os jovens mais promissores do país nas áreas de Gestão de Empresas, Economia ou Engenharia. Terão agora a oportunidade privilegiada de frequentar um MBA numa Business School nacional ou internacional, beneficiando do pagamento dos custos de matrículas e de propinas. As instituições envolvidas são: o IESE, em Barcelona; o IE Business School, em Madrid; o Lisbon MBA (Universidade Católica e Universidade NOVA); o ISCTE; o ISEG; e a Porto Business School. Os 4o e 5o classificados recebem um curso de pós-graduação.

O Primus Inter Pares é um prémio de excelência, criado pelo Banco Santander Totta e pelo jornal Expresso para distinguir os melhores estudantes das três áreas a concurso, concedendo-lhes acesso a uma formação académica complementar de grande prestígio. O objetivo do programa é valorizar o talento em Portugal e contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de profissionalismo e de excelência na gestão de empresas.

A relação com o Ensino Superior continua a ser a grande prioridade da política de Responsabilidade Social Corporativa do Santander Totta que, através do Santander Universidades, colabora atualmente com cerca de 50 instituições de ensino superior portuguesas.

Em 2016, o Banco investiu 6,8 milhões de euros em atividades relacionadas com responsabilidade corporativa, entre os quais 5,9 milhões diretamente no Ensino Superior em Portugal.

Pin It on Pinterest