Zurique é a cidade europeia mais cara

De acordo com o estudo Global Mercer sobre o custo de vida em 2017, Lisboa desceu três posições no ranking das cidades mais caras do mundo para trabalhadores estrangeiros, ficando, este ano, na 137.ª posição, uma descida que contraria a tendência verificada em 2016,

Já a cidade com um custo de vida mais elevado é Luanda, posição que, segundo a Mercer, é ditada pelo preço dos bens e pela segurança, seguindo-se Hong Kong em segundo lugar e Tóquio na terceira posição, enquanto Zurique é a cidade europeia mais cara do ranking, ocupando a quarta posição. Singapura, Seul, Genebra, Xangai, Nova Iorque e Berna são as cidades que, respectivamente, fecham o Top10 das cidades mais caras do mundo, enquanto as cidades com um custo de vida mais acessível são Tunis, Bishkek e Skopje.

Por continentes, África, Ásia e Europa dominam a lista das localizações mais caras, isto apesar da queda acentuada de cidades europeias como Londres, que desceu 13 lugares no ranking face ao ano passado.

Numa análise comparativa, o estudo mostra que alugar um apartamento em Luanda pode sair cerca de 10 mil euros por mês mais caro face a Lisboa, uma vez que na capital portuguesa é possível arrendar um T3 por cerca de dois mil euros, enquanto na capital angolana o mesmo apartamento custa cerca de 12 mil euros mensais.

Além do preço do arrendamento, o estudo da Mercer mostra também que as diferenças de preços entre as várias cidades se notam também ao nível do entretenimento, com o preço de uma ida ao cinema em Londres a custar três vezes mais do que em Lisboa, enquanto beber um café em Hong Kong pode custar mais de sete euros.

Pin It on Pinterest