´Não faz sentido apoiar outras raças autóctones nos Açores’

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou ontem, em Angra do Heroísmo, que não se justifica apoiar outras raças bovinas autóctones nos Açores para além da raça do ‘Ramo Grande’.

João Ponte falava na Comissão de Economia da Assembleia Legislativa sobre o projeto de resolução do PCP que pretende que o Governo Regional apoie, nos Açores, outras raças bovinas autóctones portuguesas.

“O Governo Regional não concorda, na medida em que já existe um apoio específico para a raça autóctone do ‘Ramo Grande’, que é a raça bovina própria da Região Autónoma dos Açores”, afirmou João Ponte, acrescentando, porém, que nada impede que os agricultores, se assim o entenderem, possam criar outros tipos de raças autóctones bovinas.

O titular da pasta da Agricultura salientou ainda que, no âmbito das negociações para o POSEI e PRORURAL+ com as associações parceiras do setor, nunca houve qualquer intenção de introduzir outras raças bovinas autóctones na Região com apoios específicos, como acontece com o ‘Ramo Grande’.

Em Portugal estão oficialmente reconhecidas como autóctones 15 raças de bovinos, entre elas a do ‘Ramo Grande’.

Pin It on Pinterest