Empresas afetadas pelo incêndio de Pedrógão Grande já têm acesso a fundos europeus

As empresas de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pampilhosa da Serra, Sertã e Penela afetadas pelo incêndio de Pedrógão Grande já têm, a partir de 21 de julho, acesso a fundos europeus para o restabelecimento da sua atividade.

Serão, pois, abrangidas todas as pequenas e médias empresas (PME) dos sete concelhos que comprovem ter sofrido prejuízos decorrentes do incêndio de Pedrógão Grande.

Os concursos para o efeito, no âmbito do programa Centro 2020, disponibilizam 25 milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (Feder) e vão financiar 85% a fundo perdido dos investimentos necessários, havendo a hipótese de adiantar até 500 mil euros.

Esta quantia tem como meta recuperar a estrutura produtiva pré-existente ao incêndio de Pedrógão Grande, contribuindo para a manutenção dos postos de trabalho e relançamento da atividade económica.

Os investimentos visados incluem: A aquisição de máquinas e equipamentos, respetiva instalação e transporte; Obras de construção, remodelação ou adaptação das instalações; aquisição de equipamentos informáticos, incluindo o software necessário ao seu funcionamento; Serviços de consultoria necessários à implementação do projeto (estudos, diagnósticos, auditorias, planos de marketing e projetos de arquitetura e de engenharia); e Material circulante relacionado com o exercício da atividade que seja imprescindível à execução da operação.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger