«Não hesite em pedir ajuda»

Muito se tem ouvido falar sobre o aumento de pedidos de ajuda, novos casos, novas famílias que se depararam com dificuldades financeiras e não conseguem ultrapassar sem a ajuda de outros.

As associações não têm ‘mãos a medir’ face ao aumento que também se deu devido à situação de pandemia que se vive. Os apelos são feitos, desde alimentos, vestuário para senhora, homem, criança, calçado, utensílios de cozinha, de quartos, etc. Assim que os pedidos chegam, o alerta é dado e o apelo é feito na esperança de uma solução. E é o que também tem feito a Loja Solidária do Caniço. Trata-se de um projeto implementado pela Junta de Freguesia do Caniço, sendo principalmente um recurso social e uma iniciativa que surge da realidade de novos processos de exclusão social, agravamento das desigualdades sociais, pessoais e económicas, e que se encontram subjacentes à problemática da pobreza e vulnerabilidade social, tendo-se assim apostado na criação de uma “loja” de cariz social.

Com o objetivo de combater a pobreza através de apoios que assegurem as necessidades das famílias, estimulando a sua participação e privilegiando o trabalho dos voluntários, este projeto é um complemento de todo o trabalho social desenvolvido na Freguesia do Caniço, lê-se na página do facebook.

«A “Loja” depende da boa vontade da população e do seu altruísmo, sendo que todos os artigos existentes na mesma resultam de doações que nos são feitas quer por particulares quer por alguns estabelecimentos comerciais, sendo que chegam à população sempre de forma gratuita (nada é vendido, nada é comprado!) mas respeitando um regulamento próprio, cujo objetivo é o de garantir a maior equidade possível entre todos os utilizadores da loja».

Aponta ainda, «o nosso objetivo passa por responder aos pedidos e às necessidades das famílias beneficiárias de apoios sociais por parte da Junta do Caniço, e pontualmente, de algumas instituições que tal como nós não têm qualquer tipo de fim lucrativo mas apenas o objetivo comum de ajudar o próximo».

A loja como espaço físico, tem ganho aos poucos asas para voar e deixar de ser apenas “quatro paredes” «para passar a ser um construto que cresce graças ao altruísmo de pessoas maravilhosas que têm cruzado o nosso caminho… São mais de 200 famílias inscritas a beneficiar da Loja e são incontáveis os doadores e as doações que temos recebido naquele que não só é um combate ao desperdício, mas também uma ajuda inquestionável para muitos agregados».

A “Loja” assume ainda outro cariz além do social, o da reinserção social! «Com as várias funcionárias que temos tido o prazer de receber em loja é-nos permitido ainda auxiliar a sua reinserção social, permitir a aquisição de experiências laborais e pessoais, e principalmente, fazer parte de um projeto solidário que enche de orgulho a todos quantos lá passaram e continuam a passar!».

Neste momento, são mais de 2000 seguidores da página e este projeto que estava ainda na sua fase embrionária tem crescido a olhos vistos «alimentado por todos nós!».

Tudo passa por humildade, sinceridade, objetivo de ajuda. «Não somos uma “loja” com coleções recentes, nem temos todos os tamanhos disponíveis ou grande rotatividade de peças… Tão pouco conseguimos, infelizmente, ir ao encontro dos gostos pessoais de cada um. Ainda assim, a loja cumpre o seu propósito que é servir como um recurso social de satisfação de uma necessidade tão básica como o vestir».

Os pedidos de ajuda variam. E os que vão chegando são dados a conhecer de imediato junto com o apelo de ajuda. No entanto, existem pessoas que por vergonha não fazem chegar os seus pedidos, as suas necessidades. A essas pessoas a Loja Solidária deixa a mensagem: «Se precisar de ajuda, se precisar de nós, ou se conhecem alguém que precise, não hesite em pedir ajuda! Estamos aqui para o ajudar! Pode entrar em contacto connosco diretamente na Loja, através da nossa página ou ainda através da Junta de Freguesia do Caniço. Estamos aqui de coração aberto para vos receber!».

 

Pin It on Pinterest