Desfile dos 'bichos' alegrou ruas do Funchal

Centenas de alunos da UMa, trajados das mais diversas formas e cores, desfilaram esta tarde pelas ruas do Funchal. O cortejo terminou na Avenida do Mar com o baptismo dos caloiros.

No âmbito da recepção dos caloiros da Universidade da Madeira (UMa), decorreu hoje à tarde o tradicional cortejo dos novos estudantes. Ao todo foram cerca de 400 os alunos que desfilaram pelas ruas da cidade do Funchal.

Os “bichos” (designação dada aos novos estudantes da UMa) estavam trajados das mais diversas maneiras e, ao som das palavras de ordem dos alunos mais velhos, entoavam cânticos, cuja letra não deixou ninguém indiferente, reinando a boa disposição e o alegre convívio entre todos, bem como “as gargalhadas” do público que assistia.

O desfile teve início no Campus da Penteada, percorreu a Rua de São João, e terminou na Avenida do Mar (junto ao aterro), onde os novos alunos da UMa foram “baptizados” pelos seus padrinhos ou madrinhas, adquirindo então o estatuto de Caloiros.

Segundo a organização, esta tradição já ganhou notoriedade na Academia Madeirense, pois já se realiza há largos anos a esta parte, “fazendo com que várias gerações se identifiquem com este cortejo e esta cerimónia de baptismo”.

A presidente do conselho de veteranos da UMa destacou, ainda, ao CidadeNet que este ano a praxe tem corrido muito bem.

A praxe é uma forma de integração dos alunos, bem como ajuda a identificar algumas problemáticas. A praxe, para o bem e para o mau, é o primeiro contacto que os novos alunos têm com o ensino superior”, sublinhou Andreia Nascimento.

A responsável pelo conselho de veteranos destacou, também, que nos últimos anos a praxe tem tido uma “mensagem mais pedagógica” devido à curta duração dos cursos.Com a entrada em vigor do Processo de Bolonha as licenciaturas passaram a ser de três anos, razão pela qual os alunos têm de estar conscientes e terem uma atitude perante o que se passa lá fora”, afirmou.

Andreia Nascimento aproveitou a oportunidade para dizer que os novos alunos têm pela frente uma grande responsabilidade para com a UMa. “Após o baptismo ‘os bichos’ atingem o estatuto de caloiros. A partir da agora eles têm uma grande responsabilidade, que é defender a sua academia, defender o seu curso e mostrar depois no mercado de trabalho que o seu curso vale e que a UMa é uma boa universidade”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest