Projectos de cidadania activa são para continuar

A Câmara Municipal do Funchal vai continuar a apostar em projectos de cidadania activa que envolvam os jovens.

Foram apresentadas, esta manhã, na autarquia do Funchal, as conclusões do projecto “Rumo à Cidadania Participativa”, uma iniciativa promovida pelo departamento de Educação da Câmara Municipal do Funchal (CMF) no âmbito do programa europeu “Juventude em Acção”.

Um cartão de desconto para jovens até aos 35 anos, uma assembleia juvenil de três em três meses nas juntas de freguesia e uma bolsa municipal de voluntários forma algumas das propostas apresentadas pelos cerca de 300 jovens que integraram o projecto.

De acordo com a vereadora, Rubina Leal, o projecto conseguiu reunir mais de 300 jovens, com idades compreendidas entre os 14 e os 30 anos, ao longo de um ano, para trabalhar diversas temáticas relacionadas com a cidadania participava, nomeadamente, mobilidade, ultra-periférias, participação juvenil e democracia, a educação formal e não-formal, desenvolvimento sustentável e as políticas de inclusão. A iniciativa envolveu jovens, juntas de freguesia, escolas do ensino secundário e uma equipa cordenadora composta por voluntários. Todos trabalharam em reuniões aos sábados, sendo que o projeto final culminou num pequeno livro com as propostas a apresentar CMF e um vídeo com um resumo do projecto.

O saldo desta iniciativa é bastante positivo como salientou Rubina Leal durante a apresentação do vídeo. “Do trabalho desenvolvido neste projecto saíram ideias, sugestões e propostas para o executivo da câmara levar a cabo. Conseguimos com que este projeto tivesse a mais-valia de ter mais de 300 jovens a participar, e conseguimos colmatar défice de participação neste tipo de iniciativas, pois só com uma cidadania activa, se conseguem as mudanças”, afirmou.

A autarca referiu ainda que a câmara vai continuar a candidatar-se a este tipo de projectos porque são uma mais-valia para os jovens, porque podem participar na vida activa da cidade, e uma fonte de riqueza para a autarquia que com a contribuição dos jovens pode inovar.

De referir que o projecto foi comparticipado pela União Europeia envolvendo um custo de 13.750 euros.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest