Socialistas propõem Plano de Estabilidade Alimentar

A Madeira vive uma crise sem precedentes. Muitas famílias “estão a passar fome”.

O vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal do Funchal propôs hoje, em reunião de câmara, a criação de um Plano de Estabilidade Alimentar. Uma proposta concreta, com caráter de urgência, para fazer face à situação dramática de muitas famílias.

“Pretendemos que a Câmara do Funchal lidere um Plano de Estabilidade Alimentar. Um plano que não deve ser demasiado teórico, mas muito concreto”. E que deve passar pela união de todos os intervenientes da sociedade madeirense, nomeadamente as empresas privadas e as instituições da Igreja.

Rui Caetano frisou que a Região Autónoma da Madeira vive uma crise social sem precedentes. Muitas famílias madeirenses “estão mesmo a passar fome”. E não são apenas aquelas que têm elementos no desemprego, mas outras que, apesar de terem trabalho, o que ganham não chega para as despesas da casa.

“E já que o Governo Regional tomou posse, é preciso começar a agir”. Estas propostas de ação social não podem ficar no papel, não podem ficar nas campanhas eleitorais, é necessária uma intervenção imediata.

O vereador socialista não esqueceu as campanhas já implementadas para minimizar esta problemática da fome e da exclusão social, mas considerou-as insuficientes, perante uma procura crescente por parte da população. “Não é suficiente porque os critérios são muito rigorosos”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest