Cetáceos ‘não abandonaram’ Região (VÍDEO)

Os mares da Madeira têm sido visitados por várias espécies de cetáceos.

Depois de ter passado por Machico, Santana, São Vicente, Ponta do Pargo e Porto Moniz cabe agora à vila da Ponta do Sol receber a exposição temporária intitulada “Rede Natura 2000 – Projeto Cetáceos Madeira”, organizada pelo Museu da Baleia.
A inauguração da referida exposição aconteceu esta tarde no Centro Cultural John dos Passos, sendo que a mesma ficará patente ao público até ao próximo dia 23 de Fevereiro.
“O objetivo da exposição é divulgar o projeto cientifico que os nossos biólogos estão a desenvolver de momento. O referido projeto denomina-se ‘Cetáceos Madeira II’, tendo como finalidade estudar e proteger duas espécies, nomeadamente o golfinho roaz e a baleia tropical”, explicou Sílvia Carreira, professora destacada no Museu da Baleia.
No sentido de complementar a referida exposição, os Serviços Educativos do Museu da Baleia da Madeira promoveram hoje atividades lúdico-didáticas relativas à Rede Natura 2000, com alunos dos 1º e 2º anos da EB1/PE da Ponta do Sol.
“Tratam-se de jogos muito simples de educação ambiental. Não investimos muito dinheiro na realização desses jogos porque importa também passar a mensagem da reutilização de materiais. Todos os jogos são feitos com materiais muito simples em que no fundo os alunos têm de identificar os animais e as espécies a proteger”, apontou Sílvia Carreira.
Aquela responsável aproveitou para anunciar que os biólogos avistaram esta segunda-feira, nos mares da Madeira, um grupo de 60 baleias piloto (Boca-de-panela). “Isto é uma coisa rara de se ver. Os biólogos estão ainda a procurar arranjar uma explicação para isto, pois geralmente a espécie é avistada em menor número”, frisou.
Sílvia Carreira acrescentou, também, que muitas baleias têm passado pelos mares da Madeira. “Temos registadas 28 espécies diferentes na Madeira. Obviamente que não são todas residentes, muitas são migratórias”, observou.
A alimentação, a reprodução e as águas quentes têm sido os elementos que têm trazido os cetáceos para os mares da Região.
Desta forma, a professora afirma que, pelo menos para já, as baleias não estão em perigo de extinção. “Na Madeira a espécie que está mais problemática é o lobo-marinho, que está num estado criticamente de perigo. As baleias estão num estado vulnerável, mas não sabemos exatamente qual é o grau em que estão”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest