CDS continua com sessões de esclarecimento

Os ‘populares’ alertam que o plano de ajustamento vai ter efeitos muito graves a nível social.

O CDS/PP continua a sua ronda por toda a Região com o objetivo de ouvir as populações, apresentar as suas ideias para o combate à crise e recolher contributos para a sua ação política. Nesse sentido, os populares estiveram hoje às saídas das missas nos concelhos de Machico, Câmara de Lobos, Calheta, São Vicente e Ponta do Sol.

“As pessoas, cada vez mais, estão a aperceber-se que este plano de assistência vai ser muito grave para os orçamentos das famílias, para as empresas, para os aposentados, para os desempregados e para aqueles que passam fome”, frisou Lopes da Fonseca, esta manhã junto à Igreja Matriz da Madalena.

O líder do grupo parlamentar centrista referiu também que concorda com as afirmações da presidente do Centro de Segurança Social da Madeira, Bernardete Vieira, sobre a necessidade de se criar um plano estratégico global para “evitar-se o caos social”.

Lopes da Fonseca recordou que o CDS já apresentou na Assembleia Legislativa uma proposta, sob a forma de decreto legislativo, para a criação de um plano de emergência social. “Esperemos que o PSD aprove, porque esse plano poderá minimizar os efeitos sociais do plano de assistência financeira”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest