CMF vai continuar a apostar em pequenas obras

Obras  na Travessa do Moinho custaram 180 mil euros.

A autarquia do Funchal, e face à conjuntura de crise económica, vai apostar em pequenas obras de baixo custo, mas que ajudam muito a melhoria de vida da população. A garantia foi deixada, esta manhã, por Bruno Pereira, vice-presidente da CMF, durante a visita às obras já concluídas da nova Rua do Moinho, na freguesia de São Martinho.

“ A Travessa do Moinho teve por objectivo ligar dois núcleos habitacionais. A obra estava prevista há muito tempo e foi possível concluir agora. A obra teve um custo de 180 mil euros e veio permitir que as cerca de 30 famílias das moradias aqui existentes possam ter mais opções em termos de mobilidade”, explicou o autarca.

A CMF vai continuar a aposta nas micropolíticas, ou seja, as pequenas acessibilidades locais que não são obras mediáticas, de fachada, não são obras que muitas vezes são criticadas por alguns dirigentes europeus, mas são obras que têm um impacto muito grande sobre as populações”, salientou, acrescentando que é isto tipo de obras que a câmara continuará a executar, nesta conjuntura.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

 

 

 

Pin It on Pinterest