CDS acusa PSD de falta de moral

Atitudes do PSD revelam falta de moral considera José Manuel Rodrigues.

O grupo parlamentar do CDS/PP esteve esta manhã, em Santana, para mais uma sessão de esclarecimentos à população sobre o programa de ajustamento financeiro da Região. Na ocasião, o líder regional dos “populares”, José Manuel Rodrigues considerou inqualificável a forma como o PSD/Madeira tem agido nos últimos dias, pedindo sacrifícios aos cidadãos e não abdicando das suas mordomias.“É inqualificável que, esta semana, o PSD tenha aprovado o corte do subsídio de insularidade de 2% aos funcionários públicos da Madeira e tenha votado contra uma proposta, do CDS, para cortar nos subsídios de reintegração dos deputados e também na subvenção vitalícia dos parlamentares ao fim de 12 anos”, criticou, acusando os sociais-democratas de não terem moral para pedir mais sacrifícios às populações.

“Que moral tem o PSD e o Governo Regional (GR) para aumentar o IRS, IRC e IVA, o imposto sobre os combustíveis e para fazer cortes na educação e na saúde e ao mesmo tempo manter os subsídios de reintegração dos deputados e as reformas vitalícias?”, questionou, respondendo que o GR e o PSD “não tem legitimidade, nem tem moral”, para pedir seja o que for.

Perante este cenário o parlamentar centrista pede aos madeirenses para que se revoltem e protestem contra a atual situação obrigando assim o PSD a recuar na referida matéria.

José Manuel Rodrigues lembrou ainda que o plano de ajustamento assinado pelo GR vai deixar a Madeira numa situação dramática devido ao aumento de impostos e de cortes na educação, saúde e subsídios de insularidade.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest