PS critica atitude da autarquia de Machico

E acusa a câmara de querer silenciar a oposição em “assuntos incómodos”.

João Bosco, dirigente do Partido Socialista na Câmara Municipal de Machico, acusou, esta manhã, a autarquia machiquense de “despachar a realização de uma reunião extraordinária da Assembleia Municipal, a 17 de Fevereiro, por se tratar de um assunto incómodo para o PSD”, as penhoras do concelho.

De acordo com o autarca socialista a Assembleia Municipal de Machico reuniu, extraordinariamente, no dia 17 de Fevereiro, por convocatória da oposição, e o PSD como se sentiu incomodado, quis “despachar” a mesma reunião e marcou para um local onde pouca gente tinha acesso, quando os socialistas pretendia que a população pudesse participar.

João Bosco explicou, em conferência de imprensa, que “por se tratar de um assunto incómodo para o PSD e para a autarquia, que eram as penhoras do concelho de Machico, trataram de marcar o debate para um dia normal como um segundo ponto”, afirmou, salientando que a reunião foi feita “sem ouvir ninguém, numa atitude inaceitável”.

O autarca socialista acusa ainda a autarquia de querer esconder o assunto da população de Machico para não explicar “o que se passa e o que se passou para serem penhorados, uma viatura de bombeiros e uma ambulância”. Mas os socialistas garantem que não vão parar enquanto esta situação não estiver esclarecida.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest