Coelho queima ‘JM’ (Vídeo)

O ato serviu para o dirigente do PTP protestar contra o levantamento da sua imunidade parlamentar.

José Manuel Coelho queimou hoje publicamente um exemplar do Jornal da Madeira (JM). O ato, que teve lugar junto às instalações do referido jornal, teve como objetivo protestar contra Rui Nóbrega, administrador do JM.

Este senhor foi o causador do levantamento da minha imunidade parlamentar para responder em tribunal por um processo. O processo prende-se com uma denúncia que o jornal Garajau fez, em 2006, de Rui Nóbrega. Este senhor, além do tacho que ocupa no JM, é também gestor judicial de falências, tendo sido encarregado de gerir a falência da empresa de construção civil Masiluz. Acontece que ele geriu apenas em favor de uma das partes prejudicando a senhora Arlete Mendes (uma das sócias gerentes da empresa)”, apontou o líder do PTP.

Coelho acusou, também, Rui Nóbrega “de desviar o dinheiro da dita falência” para a conta da esposa, nomeadamente a juíza Celina Nóbrega. “A denúncia da corrupção saiu no ‘Garajau’ em 2006′ e no meu blog, razão pela qual Rui Nóbrega pôs um processo em tribunal contra a minha pessoa”, frisou.

O deputado ‘trabalhista’ considera que estas situações acontecem porque a Justiça está ao “serviço dos ladrões do regime jardinista”.

O vídeo da queima do JM pode ser visto no YouTube

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest