Porto Santo ‘com austeridade a dobrar’

Os socialistas alertam que quaisquer medidas de austeridade ‘ têm um impacto muito maior’ no Porto Santo.

O PS levou hoje à ilha do Porto Santo a iniciativa política “Roteiro para o Crescimento Económico”, tendo feito diversos contactos com empresários, instituições públicas e religiosas e com a população portossantense.

Na ocasião, Victor Freitas alertou que a Região não consegue vencer a atual conjuntura económica se forem apenas postas em práticas medidas de austeridade, explicando aos jornalistas que o PS pretende apresentar medidas que conduzam a uma “inversão da atual situação económica que se vive na Madeira”.

O líder do PS apontou também que “quaisquer medidas de austeridade têm um impacto muito maior” no Porto Santo, em virtude da dimensão da sua economia e da sua sazonalidade.

O socialista deu como exemplo o aumento, a partir de 1 de Abril, do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). “Numa terra em que não há vias rápidas, os portossanteses vão ter de pagar uma portagem através do ISP”, observou, acusando o Governo Regional “de ter virado as costas” ao Porto Santo.

Desta forma, Victor Freitas defende que a ilha do Porto Santo necessita urgentemente de um plano social, o qual deve conter medidas complementares para as situações de carência. “Uma dessas medidas poderia ser a reestruturação da cantina social para servir bens alimentares e refeições às famílias mais necessitadas”, apontou.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest