7º Censo de Milhafres/Mantas: 24 e 25 de março

Nos dias 24 e 25 de março dezenas de voluntários voltam à estrada para mais um censo de milhafres/mantas, de modo a continuar a recensear os indivíduos da maior ave de rapina dos arquipélagos dos Açores e da Madeira.

O Censo de Milhafres/Mantas é um projeto que deve a sua existência a um trabalho quase inteiramente voluntário, sendo de destacar o contributo dos 614 cidadãos que têm vindo a assegurar a recolha de dados desde o início da iniciativa, em 2006.

A Cidadania Ambiental ou Citizen Science, como também é conhecida, apela e alerta o cidadão comum para as temáticas ambientais, que por vezes não têm nos meios tradicionais, o destaque e a relevância que seria desejável.

Coordenado anualmente pela SPEA, este Censo tem como objetivo envolver o público em geral num projeto científico e obter mais dados sobre as populações de milhafres/mantas existentes nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.

A conservação e manutenção da biodiversidade, em particular das espécies que se encontram ameaçadas, em risco de extinção ou das quais pouco se sabe, assume um maior valor, quando a participação é de todos.

Este ano o Censo irá decorrer no fim de semana de 24 e 25 de março.

Para participar não é necessário ter conhecimentos específicos, para além de conseguir identificar um milhafre/manta.

Em 2011 participaram 199 cidadãos, foram percorridos mais de 3100 km e avistadas 959 aves em 9 ilhas, sendo o objetivo para este ano superar esses valores, por isso se apela à participação de todos os cidadãos que queiram ser cientistas por um dia.

Só com essa preciosa ajuda será possível obter estimativas mais fiáveis do número de milhafres/mantas existente nos dois arquipélagos.

Nos dois arquipélagos, desde o início do Censo, nas seis edições realizadas desde 2006, já participaram mais de 600 cidadãos, foram avistados 3221 milhafres/mantas e percorridos cerca de 10 500 km, nos 375 percursos realizados. Estima-se que o total de milhafres/mantas seja cerca de 1500 aves nos dois arquipélagos (1300 nos Açores e 200 na Madeira e no Porto Santo).

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

 

Pin It on Pinterest