Exportações com mais apoios

A reforma do Sistema de Apoio à Promoção de Produtos Açorianos potencia exportações.

O Governo dos Açores procedeu a uma reforma do Sistema de Apoio à Promoção de Produtos Açorianos, “introduzindo algumas alterações ao regime anterior de forma a potenciar ainda mais a capacidade exportadora da Região”, disse hoje, o Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, no final de uma visita à Cooperativa de Produtores de Frutas, Produtos Hortícolas e Florícolas de São Miguel – Profrutos, destinada a apresentar o novo regime de apoio.

Entre as alterações introduzidas, Vasco Cordeiro salientou o “aumento das taxas de comparticipação ao transporte para as empresas do Faial, que passam dos 50 por cento para os 90 por cento, e para as ilhas de São Miguel e Terceira, que passam de 50 para 75 por cento. As restantes ilhas têm já taxas de comparticipação que no caso do transporte chegam aos 90 por cento”. “No caso de produtos regionais com certificação ‘Indicação Geográfica Protegida – IGP’, ‘Denominação de Origem Protegida – DOP’, ‘Denominação de Origem Controlada – DOC’ ou ‘Artesanato dos Açores’ os apoios da promoção e comercialização são majorados em 10 por cento”, salientou o governante.

Além disso, destacou ainda, verifica-se também “um aumento das áreas que passam a merecer apoio, caso das despesas de armazenamento, logística na exportação, comercialização e distribuição em grandes superfícies no exterior da região ou transporte de embalagens destinadas aos produtos regionais do exterior para a Região para a sua posterior comercialização”.

O plafond estabelecido de apoio para todas as empresas passa a ter o limite de 200 mil euros por triénio.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest