Voluntários da CGD promovem recolha de sangue na Região

Serviço de Sangue recebe anualmente 2.700 dadores. Madeira é já auto-suficiente nesta matéria.

30 funcionários da Caixa Geral de Depósitos estiveram, hoje de manhã, no Serviço de Sangue do Hospital Dr. Nélio Mendonça.

O secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Jardim Ramos, disse na ocasião que a Madeira tem uma grande quantidade de dadores, que conseguem dar a quantidade de sangue necessária para o funcionamento dos serviços regionais, “mas é com muito agrado que vemos, pela primeira vez, um grupo organizado em termos empresariais”.

A ideia pode inclusivamente ser seguida por outros grupos profissionais. Aliás, segundo a responsável pelo Núcleo de Dadores de Sangue da Caixa Geral de Depósitos, há mais pessoas interessadas em doar sangue. “Hoje foram 30 voluntários, tendo em conta a capacidade do serviço, mas as inscrições ultrapassaram as 80”.

O Serviço de Sangue da Região Autónoma da Madeira conta atualmente com 2700 dadores, apontou o diretor do Serviço de Sangue e de Medicina Transfusional, Bruno Freitas. Um número que acaba por ser regular ao longo dos anos, sendo de destacar o aumento de dadores femininos, que ronda os 12%.

Por cá, e a exemplo do que acontece no território continental, algumas campanhas que decorrem nas redes sociais acabam por ter algum reflexo na procura, “mas há apelos, para determinados grupos sanguíneos, que não têm nada a ver connosco”.

Por outro lado, apesar desta auto-suficiência regional, não existe qualquer tipo de exportação de sangue, não só porque o “sangue tem uma viabilidade relativa”, mas também porque “as condições de transporte não são adequadas para isso”, concluiu Bruno Freitas.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest