Prémio ao Agricultor reforçado em 275 mil euros [VÍDEO]

 Além dos 21,6 milhões de euros, o Governo Regional criou 4 novas ajudas aos agricultores.

A Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais apresentou o Prémio ao Agricultor 2012.

Para além dos 21,6 milhões de euros de ajudas ao rendimento na agricultura, disponibilizadas com apoio de fundos da União Europeia, existe uma majoração de 275 mil euros.

“Refira-se que este ano o valor é majorado em 275 mil euros, resultantes da transferência de tal valor das ajudas até aqui afetas ao Poseima/abastecimento”, explicou o secretário regional, Manuel António Correia.

Os agricultores interessados nestes apoios governamentais têm até 15 de Maio para efetuar as candidaturas. Para facilitar o processo, a Secretaria Regional tem abertos 30 diferentes locais de atendimento, de forma a cobrir toda a Região e a garantir um fácil acesso dos agricultores aos mesmos.

Estes valores, cujo pagamento é renovado anualmente, “representam uma grande e justa ajuda ao rendimento dos agricultores, beneficiando, praticamente, a totalidade da população agrícola da Madeira, num total estimado de cerca de 13 mil explorações e uma população agrícola familiar superior a 39 mil pessoas, o que atesta bem a importância económica e social desta medida”.

Manuel António anunciou ainda, para este ano, 4 novas ajudas: ajudas à expedição para o mel-de-cana, o bolo de mel-de-cana e as broas de mel-de-cana; ajudas ao abate de bovinos e de suínos majoradas em 20% para o abate de animais criados de acordo com o modo de produção biológico; ajuda de estímulo à produção de vacas leiteiras; e ajuda à transformação de produtos agropecuários originários da Região.

De acrescentar que o Governo prevê pagar as ajudas no final do ano, mas tendo em conta as negociações do Governo da República na União Europeia, a propósito das medidas de combate à seca, os montantes podem chegar ainda mais cedo aos agricultores madeirenses.

“Caso haja facilidades para os agricultores portugueses vindas da União Europeia, obviamente que essas facilidades devem estender-se aos agricultores da Madeira”, o que pode implicar a antecipação do pagamento para meados de Outubro, concluiu Manuel António Correia.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest