Jardim visita três caminhos pedonais

O governante visita o “Caminho do Pináculo e Folhadal”,  o “Caminho do Norte” e a “Vereda do Chão dos Louros”.

No próximo dia 10, a partir das 16h00, o presidente do Governo Regional assinala a conclusão dos trabalhos de recuperação de três caminhos pedonais, o primeiro dos quais será “O Caminho do Pináculo e Folhadal”, no Lombo do Mouro, no concelho da Ribeira Brava.

Trata-se de um percurso que se inicia no Lombo do Mouro, junto à Estrada Regional 110 (entre a Encumeada e o Paul da Serra), no concelho da Ribeira Brava, passando pela zona da Bica da Cana, Caramujo e Folhadal, no concelho de São Vicente, e termina na Encumeada, desenrolando-se entre os 1000 e os 1620 metros de altitude, numa extensão total de 14 quilómetros.

Parte do percurso acompanha as Levadas da Serra e do Norte e atravessa uma área de vegetação natural, tanto de altitude como de floresta Laurissilva, área integrante da Rede Natura 2000.

Depois, Alberto João Jardim desloca-se à Boca da Encumeada, no concelho de São Vicente, onde assinalará a abertura oficial do “Caminho do Norte”, percurso pedonal que liga a Boca da Encumeada e a Ribeira Grande.

Esta vereda, que passa a estar entre os percursos recomendados que a Região dispõe, desenrola-se entre os 1000 e os 320 metros de altitude, numa extensão total de 3,2 quilómetros. O traçado segue os vestígios do antigo caminho utilizado, noutros tempos, pela população do norte da ilha para ligação entre aquela zona e a costa sul, nomeadamente, o Funchal. Parte do percurso decorre pelo interior da floresta laurissilva, classificada de Património Mundial Natural e integrante na Rede Natura 2000.

Depois, ainda no concelho de São Vicente, o governante assinala também a conclusão dos trabalhos de recuperação, melhoramentos e implementação de sinalética na Vereda do Chão dos Louros. A intervenção nesta vereda permitiu integrá-la na lista de percursos pedestres recomendados da Região, com a classificação PR 22 “Vereda do Chão dos Louros”.

De referir que os dois primeiros percursos representaram um investimento público ma ordem doos 258 mil euros, enquanto que no terceiro todos os trabalhos de recuperação, melhoramento e implementação de sinalização foram desenvolvidos por administração directa, pelos operários da Direção Regional de Florestas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest