PS responsabiliza governo pelo desemprego na construção civil

E considera que o executivo regional é o inimigo público número um dos trabalhadores na Região.

O líder regional do Partido Socialista, Victor Freitas, realizou esta manhã uma iniciativa política de homenagem aos trabalhadores madeirenses no 1º de Maio, Dia Mundial do Trabalhador que se assinala hoje. Na Rotunda da Assicom, um símbolo do trabalhador da construção civil madeirense, Victor Freitas acusou o presidente do Governo Regional de ser o principal culpado pelo desemprego, alarmante, no sector da construção civil madeirense.

“A situação poderia ser totalmente diferente se as obras feitas nos últimos 15 anos não tivessem sido feito às pressas. Neste momento daria para haver pleno emprego na área da construção civil nos próximos 15 anos, se este governo tivesse tido uma estratégia de desenvolvimento totalmente séria”, frisou o socialista.

O presidente do PS/Madeira referiu ainda que os trabalhadores madeirenses devem ver Alberto João Jardim como o inimigo público número um dos trabalhadores, “o Governo Regional com a sua estratégia obrigou os trabalhadores da construção civil a terem de sair da terra que os viu nascer, porque a sua estratégia de desenvolvimento incorreta que só se preocupou com calendários eleitorais em vez de se preocupar com o bem estar dos trabalhadores da construção civil”, criticou, acrescentando que se as obras tivessem sido planeadas com cuidado havia obras para fazer na Madeira pelo menos nos próximos 10 anos.

 [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest