SITAM contra promoção do Pingo Doce

Ivo Silva considera que a culpa foi da ASAE que devia ter uma fiscalização mais apertada em relação às regras da concorrência.

O presidente da direção do Sindicato dos Trabalhadores de Escritório, Comércio e Serviços da Região Autónoma da Madeira (SITAM) Ivo Silva afirmou, esta tarde, que os sócios do sindicato estão contra a campanha de 50% de desconto efetuada, no passado dia 1º de Maio, pelo Pingo Doce, pois, no entender, do dirigente sindical tratou-se de uma ação de concorrência desleal.

No entanto, o mais grave para o sindicalista não foi atitude do Pingo Doce, mas a ineficácia da legislação portuguesa em relação às regras da concorrência, ou seja, “na ótica do sindicato não existiu uma observância das regras da competitividade porque descontos desta natureza acabam por perturbar a competitividade, no outro lado. Contudo, a culpa não é da empresa Pingo Doce, mas sim da autoridade que não assegura o regular funcionamento da competitividade. A autoridade não age, a ASAE de uma forma que eu considero triste, humilhante veio dizer que não sabe se existiu violação das regras da concorrência, isto é que um pecado enormíssimo”, salientou o sindicalista.

Ivo Silva considera que não existiu uma observação escrupulosa das regras da concorrência e que é necessário é que a ASAE haja de imediato. O dirigente sindical pediu ainda que a Assembleia da República legisle de forma a que haja períodos e razões para os saldos e para as promoções. Ivo Silva acusou ainda o “Continente de um dia depois lançar nas ruas uma campanha de publicidade com descontos até 75%”, concluiu.

 [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest