“Caracterização Química de uma Olaria de São Vicente”

É o tema de uma comunicação científica apresentada por Élvio Sousa e Fernando Castro em Barcelona.

O arqueólogo Élvio Sousa, investigador do CHAM – Centro de História de Além-Mar da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa,  e o professor universitário Fernando Castro, da Universidade do Minho, apresentaram ontem, no congresso internacional Global Pottery 1st International Congress on Historical Archaeology and Archaeometry for Societies in Contact,  evento que está a decorrer em Barcelona entre 7 e 9 de Maio, uma conferência subordinada ao tema “Caracterização Química de uma Olaria de São Vicente, Madeira ) Antiga Capitania de Machico”.

A comunicação versa o estudo de uma olaria inédita existente no Sítio dos Lameiros em São Vicente e revela os primeiros estudos das análises químicas dos barros insulares.

Assim, foram apresentados, pela primeira vez, os resultados das análises químicas dos barros de uma Olaria madeirense dos finais do século XIX e inícios do século XX, obtendo-se o primeiro grupo químico conhecido na Região Autónoma da Madeira e de uma produção cerâmica que terá abastecido o mercado local e regional.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest