“Ninguém põe os pés em cima do povo madeirense” [Vídeo]

As relações com a República já tiveram melhores dias, Jardim deixa avisos durante uma inauguração em Câmara de Lobos.

A Região Autónoma da Madeira atravessa um momento financeiro muito difícil e aguarda o dinheiro do Plano de Ajustamento Financeiro para equilibrar as contas e proceder aos pagamentos aos fornecedores, mas as relações com o Governo da República já tiveram melhores dias.

“Fiz um acordo político com Lisboa, que nós estamos a honrar aqui do lado da Madeira, mas que do lado de Lisboa não está a ser honrado”, referiu hoje o presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, durante a inauguração do espaço sócio-cultural do Conjunto Habitacional Espírito Santo e Calçada, no concelho de Câmara de Lobos.

A ocasião foi aproveitada para reiterar que não tem arrependimentos sobre a obra feita e para apontar os novos perigos. “Valendo-se das dificuldades que o povo está a passar, há uma direita do passado, as mesmas forças que exploraram o povo madeirense, (…) no sentido de quererem tomar conta da Madeira”.

No que concerne à obra, o governante sublinhou que, apesar desta ficar a cargo da Associação Desportiva, Cultural e Recreativa do Bairro da Argentina, compete a todos a sua preservação. “É preciso a população colaborar”, porque as atividades que “nascem aqui nesta instituição são do maior interesse para a população e para mobilizar a juventude”.

A obra, composta por uma sala polivalente para desenvolvimento de atividades socioculturais e formativas, uma sala de convívio e dois gabinetes de apoio, é o concretizar de um sonho. Arlindo Gomes, presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, disse mesmo ser mais uma oportunidade para acabar com o estigma que, durante muitos anos, caracterizou o povo daquele concelho.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]


PUB