Utentes do Hospital Dr. João de Almada privados de televisão

Utentes estão privados, há mais de um mês, do serviço de TV. “Uma situação vergonhosa”, diz o MPT.

O Movimento Partido da Terra (MPT) alertou a população para a situação vergonhosa que se vive no Hospital Dr. João de Almada. Para além de todos os constrangimentos impostos pelo Governo regional, os utentes estão, há mais de um mês, sem serviço de televisão.

“Desde que entrou em funcionamento a Televisão Digital Terrestre (TDT) que os utentes deste hospital estão sem televisão”, disse Roberto Vieira, acrescentando que o problema já foi apresentado à administração do Serviço Regional de Saúde sem que, até à data, tenha sido resolvido.

Na iniciativa política, que se realizou hoje pela manhã, o dirigente político deu também conta de ruturas de material naquela instituição. “Uma pessoa que visita um utente defronta-se com a apresentação de listas de receitas e de outro material para comprar lá fora. Isto é uma afronta a quem descontou uma vida, a quem está limitado nas suas funções”.

A situação denunciada junta-se a tantas outras, nos mais variados serviços públicos da Região Autónoma da Madeira, e justifica na plenitude a apresentação de uma moção de censura ao Governo Regional do PSD.

“O Governo Regional tem andado a enganar os madeirenses. Até nós poderemos vir aqui bater e não se pede nada de mais, apenas um mínimo de condições”, sublinhou Roberto Vieira, deixando ainda duras críticas à implementação de taxas moderadoras.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”][twitter style=”vertical” float=”left”]


PUB