Rede Natura: Madeira quer criar uma área de proteçao marinha [VÍDEO]

Para além da preservação das Ilhas Selvagens, a ideia é alargar o trabalho à área marítima.

A Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais distinguiu hoje, numa cerimónia a bordo do N.R.P. Cuanza, a Marinha Portuguesa por todo apoio prestado à Região Autónoma da Madeira e à sua população e, em particular, na logística e na manutenção da Reserva Natural das Ilhas Selvagens.

“Sem o apoio da Marinha Portuguesa era impossível ter nas zonas de reserva marinha, e em particular nas Selvagens, o êxito na conservação da natureza que temos tido”, considerou Manuel António Correia, adiantando que estas áreas são fundamentais para os interesses geo-estratégicos de Portugal.

“É simultaneamente um ato de gestão ambiental e um ato de afirmação da soberania portuguesa com óbvios reflexos, nomeadamente ao nível da Zona Económica Exclusiva”.

O secretário regional aproveitou ainda, esta cerimónia de reconhecimento, para anunciar o alargamento da Rede Natura. Uma candidatura de conservação da natureza “offshore” que já foi enviada para a União Europeia.

“O passo seguinte vai ser alargar a zona de protecção especial, no âmbito da Rede Natura 2000 das Selvagens, também para a área marinha. Vamos criar, associada à área terrestre, uma área de protecção marinha para defesa das aves e correspondente aquela que tem sido a recomendação da própria União Europeia”.

Amaral Frazão, Comandante da Zona Marítima da Madeira, agradeceu, por sua vez, este sinal de apreço ao trabalho realizado pela Marinha na Região Autónoma da Madeira. “Procuramos servir Portugal, cumprindo com o melhor do nosso esforço as responsabilidades que nos estão atribuídas”, disse, acrescentando que já foram realizadas mais de 1400 missões, algumas em colaboração com a Força Aérea.


[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest