GR continua a “dar facadas” nas costas dos madeirenses

“Primeiro a Madeira”, iniciativa do Partido Socialista, andou pelo concelho de Santa Cruz.

Os socialistas estiveram hoje em Santa Cruz para reunir com várias entidades e, através delas, analisar a realidade sócio-económica do concelho. Victor Freitas, líder do Partido Socialista, acusou o Governo Regional de continuar a “dar facadas” nas costas dos madeirenses.

“Temos um presidente fugitivo que não assume as suas responsabilidades. A situação da Região deve-se ao facto do PSD/M impedir a fiscalização do Governo, em sede da Assembleia. E se os madeirenses sentem que, todos os dias, estão a levar facadas nas costas (…) isso deve-se à não fiscalização da atividade do Governo”.

Nesta ação política, que vai percorrer todos os concelhos da Região, o socialista criticou também o silêncio do Presidente da República, a propósito daquilo que se passou na Assembleia Legislativa da Madeira. Recorde-se que a Moção de Censura ao Governo, apresentada pelo PS, foi retirada dada a ausência de Alberto João Jardim.

“O senhor Presidente da República não faça de conta que a Madeira não é Portugal. Somos portugueses de primeira e queremos ter um sistema democrático que permita saber o que se passa em matéria de contas”.

Victor Freitas referiu-se igualmente ao Plano de Ajustamento Financeiro e as medidas nele incluídas, que sobrecarregam as famílias e as empresas, para afirmar que é possível uma alternativa política.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest