Alunos da Lombada revivem ‘Revolta da Água’

Um momento marcante da história da Madeira, sobretudo para os residentes na freguesia da Lombada, concelho da Ponta do Sol.

Porque as tradições locais não podem ser esquecidas, os alunos do 4º ano da Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Lombada, na Ponta do Sol, reviveram hoje a “Revolta da Água”.

Trata-se de uma história que remonta ao século passado e está ligada à evolução político-administrativa daquela localidade.

Gabriela Relva, professora de História e uma das populares que esteve presente nos acontecimentos de 1962, proferiu algumas palavras. “Hoje conseguimos ver as coisas com uma verdade mais precisa. Vou explicar a estas crianças o sofrimento que o povo da Lombada sentiu há 50 anos atrás, na luta por um direito à água que o regime ditador queria impedir”.

A encenação, que contou igualmente com a participação das utentes do Centro de Dia da Lombada, foi dinamizada pelos docentes Rosa Luís Gaspar e José Alberto Reis, estando incluída nos projetos da Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Lombada que revivem tradições importantes da freguesia.

A oradora da palestra considerou que estes testemunhos precisam de passar para as gerações mais jovens. “Fazem parte da história coletiva e nós, que vivemos a “Revolta da Água”, temos a obrigação de os transmitir”. Até porque, no seu entender, durante muito tempo as liberdades estiveram privadas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest