CDU: República comporta-se como “um agiota”

Madeirenses vão pagar mais de 600 milhões de euros pelo empréstimo do Estado.

 

A CDU/Madeira realizou, hoje à tarde, uma ação política subordinada ao tema: “É tempo de dizer Basta”.

Edgar Silva acusou a República de penalizar “duplamente” os madeirenses e os portossantenses, que vão pagar mais de 600 milhões de euros pelo empréstimo concedido no Plano de Ajustamento Financeiro.

“Se em todo o país existem razões de sobra para a censura ao Governo, uma vez que, passado um ano da Troika, o país está mais pobre, há mais desemprego e menor competitividade”, na Madeira existem razões acrescidas para o protesto.

O deputado comunista lamentou que o Estado, servindo-se da dívida de milhões criada pelo Governo Regional do PSD, explore as famílias e as empresas madeirenses. Mesmo porque a situação sócio-económica deteriora a cada dia que passa e as medidas de austeridade estão a empobrecer as pessoas.

“Isto é uma exploração ao povo da Madeira que não podemos aceitar”, continuou o líder da CDU, sublinhando que têm de ser tomadas medidas para evitar este custo adicional, que só acontece nesta região autónoma. “Estamos a pagar, como portugueses, o empréstimo da Troika e estamos a pagar depois à República”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest