Alfenim preservado

Decorreu na ilha Graciosa uma formação em Alfenim um doce típico das ilhas do Grupo Central que esteve em risco de desaparecer.

A Secretária Regional da Economia, Luísa Schanderl, afirmou, na ilha Graciosa, que “temos que utilizar todos os saberes e transmiti-los às gerações vindouras”.

O desafio foi lançado por ocasião da cerimónia de entrega dos respetivos certificados às 10 formandas que concluíram o curso de formação em Alfenim (do árabe “al-fenid”, que significa “aquilo que é branco”).

No final da cerimónia, que considerou “singela” mas com “muito interesse e valor” para as formandas, Luísa Schanderl defendeu que o Alfenim, que tem especial tradição nas ilhas do Grupo Central, é uma técnica artesanal de doçaria que importa preservar e comercializar.

Segundo referiu, esta técnica do Alfenim, que se está a perder nalguns locais, “tem muito valor para o conjunto das tradições que nos distinguem” dos restantes destinos turísticos.

[twitter style=”vertical” float=”left”][fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest